Aromaterapia no Verão

Os óleos essenciais são muito úteis para levares contigo nas férias ou para utilizares nestes meses de calor. Estes podem ser utilizados para ajudar a manter a concentração durante uma viagem, para ajudar a aliviar os enjoos, para refrescar e purificar os sacos de viagem, para hidratar a pele após a exposição solar ou para repelir insetos. Hoje, deixamos-te algumas dicas e receitas:

Viagens:

Reduzir o cansaço em viagens e para melhorar a concentração: Óleo essencial de Hortelã-pimenta ou óleo essencial de Alecrim cineol – inalar um destes óleos essenciais quando se sentir cansado durante a viagem.

O Óleo essencial de Hortelã-pimenta ajuda a aliviar náuseas quer de viagem quer ao despertar (deitar algumas gotas num pano/bola de algodão/inalador e inalar).

Vaporizador para as malas de viagem e sacos de praia:

Frasco spray 100ml
73 ml de álcool a 96%
27 ml de água destilada
20 gotas de óleo essencial de limão
20 gotas de óleo essencial de Eucalipto radiata

Hidratação da pele – pós-solar:

50ml de óleo vegetal de Amêndoas doces
15 gotas de óleo essencial de alfazema latifólia
10 gotas de óleo essencial de Árvore do chá/Camomila romana

Repelente de insetos:

Difusão de óleo essencial de citronela ou da mistura citronela;

Solução tópica: aplicação de algumas gotas da seguinte sinergia nas áreas potencialmente expostas (braços e pernas), de manhã e ao deitar:
óleo vegetal de Jojoba ou outro à escolha – 47 ml
óleo essencial de citronela– 2ml (40 gotas)
óleo essencial de palmarosa – 1ml( 20 gotas)

Colocar algumas gotas de óleo essencial de citronela na pulseira da Pranarôm e colocá-la à volta do pulso ou do tornozelo.

Outros artigos relacionados com o tema:

Férias de Verão o que levar

Preparem-se para o verão e para as férias

Verão: como lidar com o calor

3 Receitas naturais DIY para o Verão

Óleos Vegetais e Óleos Essenciais em Cosmética Natural

Porquê mudar para uma rotina 100% natural?

A resposta é simples: cuidar da pele, mimá-la naturalmente e manter a sua saúde e vitalidade. De fato, a pele é um órgão composto por várias camadas que desempenham diferentes funções diariamente. A epiderme, que é a camada visível da pele, forma um escudo protetor contra as agressões externas: UV, alérgenos, poluição, agentes infeciosos, perda de água, etc. Muito do que aplicamos à nossa pele é absorvido pelo nosso corpo. Por isso, é importante privilegiares os produtos naturais. Experimenta e desfrutarás dos benefícios de extratos vegetais 100% naturais (óleos essenciais, óleos vegetais e/ou hidrolatos), reconhecidos há milhares de anos pela sua eficácia.

Como mudar para uma rotina natural?

Não há necessidade de encheres os teus armários com dezenas de produtos. Dependendo do teu tipo de pele e das tuas necessidades, será uma questão de recorreres a um ou outro ingrediente.

O ponto positivo: óleos essenciais, óleos vegetais e hidrolatos aromáticos podem cumprir várias funções. Podes usar a maioria desses produtos para outras receitas e indicações do dia a dia.

Diferença entre óleos essenciais e óleos vegetais:

“O óleo essencial é um princípio ativo natural, cuja extração é obtida de plantas aromáticas provenientes de certas famílias botânicas, resultando num líquido não oleoso, concentrado potente, volátil e odorífico dos princípios ativos contidos na planta.” Assim o óleo essencial tem:

  • Uma ação multidisciplinar devido à presença de diversos compostos bioquímicos.
  • Uma concentração 70x superior à planta original.
  • A vantagem em poder ser usado por diferentes vias de absorção

” O óleo vegetal é obtido por 1a pressão a frio* de frutos secos e sementes, ou por maceração** de plantas em bases vegetais, resultando num líquido oleoso verdadeiro e puro”. Os óleos vegetais são:

  • Ricos em ácidos gordos, ómegas, vitaminas em diversas concentrações.
  • Excipientes ideais para diluição dos óleos essenciais nos tratamentos tópicos e orais.

* “Trata-se de um processo de extração a baixas temperaturas (máximo 27 graus), preservando assim todo o teor em ácidos gordos essenciais, vitamina E, antioxidantes naturais. A primeira extração designada “primeira pressão” produz um “sumo de fruta” oleaginoso puro e autêntico.”

** “Existem algumas plantas que não conseguem produzir óleo por pressão, fala-se então de macerados oleosos ou em óleos de maceração. Deixa-se macerar a planta num óleos base, a maceração poderá durar várias semanas. De seguida filtra-se o preparado e obtém-se um OV enriquecido em princípios ativos contidos na planta: o macerado oleoso.”

Se quiseres saber mais lê o nosso artigo “óleos vegetais biológicos“.

Alguns óleos vegetais utilizados em cosmética natural:

Óleo de CalêndulaCalendula officinalis

Composição: 

– Ácidos gordos consoante a base para a maceração. 

– Esteres de faradiol (anti inflamatório).  

– Carotenoides e flavonoides antioxidantes.

É o mais suave dos macerados com efeito anti-inflamatório e antialérgico. É um coadjuvante no tratamento do acne. Em virtude do ácido oleanóico, possui uma ação calmante e refrescante para peles sensíveis, vermelhas e delicadas.

Óleo de JojobaSimmondsia chinensis

Composição:
– 80% de ácidos gordos monoinsaturados
– Ceramidas
– Química semelhante ao sebo da nossa pele
É um dos óleos mais usados em produtos de tratamento para a pele, e é muitas vezes usado sozinho como óleo facial (adequado a todos os tipos de pele), visto que contém colagénio natural, que é quase idêntico ao colagénio presente na nossa pele. Ajuda a regular a produção sebácea (peles oleosas).

Óleo de OnagraOenothera biennis
Composição:
– Ácidos gordos monoinsaturados (ómega 9)
– Ácidos gordos polinsaturados (ómega 6 e cerca de 10% de ácido gama linoleico um ómega 6 considerado um bom regulador e anti inflamatório)
– Esteróis antioxidantes
Ideal para mulheres a partir dos 40 anos. Um óleo precioso e com efeito verdadeiramente antienvelhecimento. Alguns terapeutas consideram este óleo bom para inflamações crónicas, mas também para os desequilíbrios hormonais da pré menopausa.

Óleo de Rosa MosquetaRosa rubiginosa
Composição:
– Ácidos gordos monoinsaturados (ómega 9)
– Ácidos gordos polinsaturados (ómega 6 e cerca de 33% de ómega 3)
– Vitamina E e carotenoides
É um conservante natural, rico em ácidos gordos essenciais, alivia as inflamações e atua como hidratante. Ajuda a tratar pele seca, irritada e desgastada. Também é bom para tratar marcas de queimaduras, cicatrizes e estrias

Óleo de ArgãoArgania Spinosa
Composição:
– Quase metade em ácidos gordos monoinsaturados (ómega 9)
– Um terço de ácidos gordos polinsaturados (ómega 6)
– Ácidos gordos saturados e Vitamina E.
É um óleo anti envelhecimento reparador e protetor da pele, rico em vitaminas e antioxidantes. Em Marrocos, a argânia é usada para uma dieta saudável, bem como para tratamentos faciais e corporais.

Óleos Essenciais em Cosmética Natural Aplicada ao Rosto:

Os óleos essenciais são utilizados em cosmética natural pelas suas propriedades adstringentes, reafirmantes, cicatrizantes, seboreguladoras, tonificantes, antifúngicas, antioxidantes, anti-inflamatórias, antienvelhecimento, etc. A combinação de óleos essenciais em sinergia permite adaptar ainda mais o tratamento de acordo com a necessidade visada. Presentes da natureza, preciosos e poderosos, os óleos essenciais devem ser usados ​​com sabedoria e sempre na concentração certa.

Alguns óleos essenciais utilizados em cosmética natural:

Árvore do chá – estrela da aromaterapia e provavelmente o óleo essencial mais famoso e mais vendido do mundo, o Tea-tree (Melaleuca alternifolia) possui milhares de publicações científicas que validam sua poderosa ação. De fato, o óleo essencial de árvore do chá é o óleo anti-infecioso de referência quando é necessário combater todos os tipos de infeções: vírus, bactérias, fungos e parasitas. É particularmente adequado para todos os problemas de pele e acalma acne, eczema, psoríase, queimaduras e dermatites, enquanto ativa o processo de cicatrização da pele. Sugestão de utilização: 10 gotas em 30 ml de óleo vegetal à sua escolha de acordo com a sua pele.

Alecrim Verbenona – o alecrim (Rosmarinus officinalis) produz 3 óleos essenciais diferentes, dependendo do local onde é colhido em Marrocos (alecrim cineol), na Provença (alecrim cânfora) ou na Córsega (alecrim verbenona). A particularidade molecular do óleo essencial de alecrim verbenona torna-o um óleo essencial frequentemente proposto para o cuidado da pele oleosa, pele com imperfeições e cabelos oleosos. A sua função de reequilíbrio ajuda a regular a produção de sebo. Também purifica, cura e regenera. O seu aroma trará frescor a uma sinergia e também será apreciado pelos homens. Rotina natural e bio para homens:  hidrolato de alecrim verbenona e um tratamento personalizado com um óleo vegetal adaptado e óleo essencial de alecrim verbenona para matificar e purificar a pele masculina (por exemplo: 10 gotas em 30 ml de óleo vegetal de Jojoba).

Gerânio -muito utilizado em perfumaria pelo seu cheiro quente e floral, o óleo essencial de Gerânio é um dos óleos essenciais adequado para o cuidado da pele. Verdadeiro polivalente e protetor da pele, as suas propriedades são inúmeras: antibacteriana, antifúngica, cicatrizante, antienvelhecimento e adstringente. Inigualável, muitas vezes entra na composição de cuidados diários naturais para o rosto para ajudar a combater o envelhecimento da pele ou para cuidados mais específicos, como para uma ação de tratamento local em caso de rachaduras, rachaduras ou dermatoses fúngicas, afeções das unhas ou cabelo. Ao nível emocional, este óleo essencial ajuda a equilibrar e acalmar o sistema nervoso em caso de stress e ansiedade. Também é usado como repelente de mosquitos. Sugestão de utilização: 10 gotas em 30 ml de óleo vegetal à sua escolha de acordo com a sua pele.

 • Alfazema angustifolia – muitas vezes apresentado como a panaceia universal, suas propriedades terapêuticas são numerosas e variadas. É o melhor amigo de pessoas nervosas e agitadas para acalmar tensões, reequilibrar o sistema nervoso e purificar a mente em qualquer idade. Mas a alfazema é também a aliada da nossa pele graças às suas propriedades curativas e calmantes. Sugestão de utilização: 10 gotas em 30 ml de óleo vegetal à sua escolha de acordo com a sua pele.

Palmarosa – muitas vezes reconhecido como o desodorizante natural, o óleo essencial de Palmarosa é acima de tudo um poderoso antibacteriano de amplo espectro. É esta propriedade principal que lhe permitirá combater as bactérias responsáveis ​​pelos maus odores em caso de transpiração excessiva. A sua poderosa ação antifúngica irá superar as mais difíceis condições fúngicas da pele e torná-lo um óleo de escolha no cuidado de unhas amareladas. Graças às suas propriedades antibacterianas e purificantes, o óleo essencial de Palmarosa é o aliado da pele problemática para combater as borbulhas de acne. Com uma fragrância floral muito agradável, próxima da rosa, este é um óleo essencial a recordar para problemas dermatológicos e para tratar qualquer tipo de ferida na pele. Sugestão de utilização: 10 gotas em 30 ml de óleo vegetal à sua escolha de acordo com a sua pele.

Perpétua das areias -planta emblemática do Mediterrâneo, a perpétua ou helicriso italiano fornece um óleo essencial excecional, raro e precioso. Uma joia da aromaterapia, surpreende com as suas propriedades e a sua ação na pele. Verdadeiro concentrado de moléculas ativas, o óleo essencial de perpétua-das-areias é reconhecido como um poderoso anti-hematoma, anti-inflamatório e atua nos principais problemas circulatórios. Deverá fazer parte de qualquer sinergia para vermelhidão ou vasos sanguíneos visíveis. Apesar do preço ser alto, o investimento vale a pena. Este óleo essencial faz maravilhas na pele, como um tratamento reparador e antienvelhecimento. Sugestão de utilização: 10 gotas em 30 ml de óleo vegetal à sua escolha de acordo com a sua pele.

 

Texto adaptado do workshop “aromaterapia nos cuidados da pele: óleos vegetais e óleos essenciais em cosmética natural” (mais informações aqui) e de um artigo do blog oficial da Pranarôm

Imagem: @kalosskin

 

Sugestões para um Sono mais Reparador

Para um estilo de vida saudável, um sono reparador é fundamental. Os óleos essenciais e as essências florais podem ajudar-te a relaxar, a prevenir despertares nocturnos e a acalmar a “mente tagarela” com pensamentos dispersos, de forma a teres, assim, uma noite mais tranquila.

São vários os óleos essenciais que podem ajudar a aliviar o stress, a tensão e a ansiedade que te impedem de teres um noite de sono tranquila. “Qualquer um dos óleos classificados como sedativos poderá ser útil e, na verdade, é importante variar os óleos utilizados, sobretudo se for preciso estimular o sono por um período superior a uma ou duas semanas” (Patricia Davis):

óleo essencial de Laranja Doce – ajuda a promover o relaxamento e o sono; De acordo com a aromaterapeuta Patricia Davis “uma vez que o óleo de laranja é indicado para combater a insónia, pode-se alterná-lo com os de alfazema e néroli, bem como misturá-lo com qualquer um destes“;

óleo essencial de tangerina – um dos principais óleos anti-stress pelo seu odor sempre apreciado e pela sua ação relaxante e calmante;

óleo essencial de manjerona – bastante aquentador e reconfortante (Davis);

óleo essencial de alfazema – este óleo é excelente para ajudar a aliviar o stress e para favorecer um adormecer rápido e um sono reparador. “A insónia é um dos estados para o qual o óleo essencial de alfazema é a escolha mais indicada, sejam as suas causas um desconforto físico, desgaste mental, a ansiedade ou um cérebro excessivamente ativo à noite” (Patricia Davis);

óleo essencial de Vetiver – segundo a aromaterapeuta Patricia Davis, o óleo essencial de Vetiver é profundamente relaxante e ajuda a acalmar pensamentos dispersos.

óleo essencial de Camomila Romana – a camomila acalma o sistema digestivo e o sistema nervoso, o que significa que se a ansiedade e o nervosismo te impedem de dormir, este é um bom óleo essencial para adicionares ao teu spray de sono.

óleo essencial de verbena exótica – este óleo tem propriedades calmantes, sedativas e antidepressivas

óleo essencial de lavandim super – ajuda a induzir um sono calmo, apaziguante e reparador

Poderás escolher um deste óleos essenciais ou criar um sinergia. Para criares um “spray para relaxamento e sono tranquilo“*, adiciona 20 gotas de óleos essenciais a um frasco de 100 ml e enche-o com álcool. Agita bem e vaporiza a tua almofada/roupa de cama alguns minutos antes de dormires (exemplos de sinergias: vetiver + camomila romana ou verbena exótica + tangerina + lavandim super, etc.). Caso prefiras usar apenas um óleo essencial, experimenta adicionar 2 gotas de óleo essencial de alfazema no interior do colarinho do pijama ou fronha da almofada. Os banhos, antes da hora de dormir, com este óleo essencial, também são muito úteis. Outra opção: difunde óleo essencial de laranja doce ou lavandim super no quarto 30 minutos antes de ires dormir.

As essências florais ou vibracionais agem como catalisadores, ajudando-nos a retomar o equilíbrio. A combinação de essências florais Calm & Clear promove o relaxamento, a clareza, calma e paz; ajuda-te a descontraíres e a encontrares tempo para te conectares contigo mesma e relaxar, livre das pressões e cobranças externas. A essência floral Black-Eyed Susan** presente nesta combinação é útil para pessoas muito ativas, que têm dificuldade em dormir porque ficam a pensar sobre tudo o que têm de fazer e a fazer planos, sem conseguir diminuir o ritmo e descansar. A essência floral boronia é útil em casos de pensamentos obsessivos que impedem o relaxamento e a serenidade da mental. A essência floral Crowea é benéfica em situações em que não consegues dormir devido à preocupação ou quando te sentes fora de equilíbrio; esta tem um poder calmante e centralizador sobre o corpo e a mente. A combinação de essências florais Emergency também pode ajudar a relaxar durante períodos de stress emocional ou físico. A mistura de essências florais meditation, ajuda a aquietar o corpo e a mente.

Outras sugestões – Cria um ritual para dormir, assim desligas-te dos acontecimentos do dia e desfrutas de um momento de conexão:

  • Começa por criar uma atmosfera propícia ao relaxamento antes de dormir, através da difusão de óleos essenciais (30 minutos antes de dormir). Poderás optar pelo óleo essencial de tangerina, laranja doce, alfazema ou camomila nobre ou uma sinergia de óleos essenciais própria para o efeito;
  • Se te apetecer coloca uma música ambiente e vaporiza o teu rosto com o hidrolato de camomila ou néroli;
  • Faz um relaxamento, ou yoga ou uma meditação antes de adormeceres;
  • Aplica o roll-on sono na parte interna dos pulsos e respira profundamente enquanto levas os pulsos ao nariz. Faz 5 inspirações profundas;

Bibliografia/ Fontes/ informações:

Patricia Davis, Aromaterapia, Martins Fontes.

D. Baudoux, M. L. Breda, Óleos essenciais quimiotipados, Pranarôm.

*adaptada de natural living family with dr z and mama z

** Se precisas de alguma essência individual que não esteja na nossa loja online, entra em contacto connosco para o apoio@circulobio.pt

imagem:  Lux Graves

Rotina de Beleza (Pele Madura)

LIMPAR e TONIFICAR – Limpar bem a pele para manter eliminar as impurezas. Poderás utilizar a esponja Konjac com argila vermelha ou um óleo vegetal, como o de amêndoas doces, que ajudará a nutrir a epiderme. Tonificar o rosto com o hidrolato de rosas (rosa damascena). Este hidrolato aromático embeleza todos os tipos de pele, especialmente a pele madura. Estimula a pele cansada, tonifica e purifica, é um must-have!

Fazer e aplicar um SÉRUM personalizado (RECEITA DIY):

óleo essencial de gerânio (ou de perpétua das areias – helicriso): 10 gotas

– óleo vegetal de cominho preto: 15 ml

óleo vegetal de rosa mosqueta (primeiras rugas) ou argão (rugas instaladas): 15 ml

frasco de 30 ml com pipeta

Como utilizar: massajar 4-6 gotas no rosto e pescoço.

Mais receitas aqui

Créditos: @pranarom_fr

Hidrolatos aromáticos: o que são, benefícios e como se utilizam

O que são os hidrolatos?

Os hidrolatos são “águas destiladas vegetais” e são obtidos a partir do vapor condensado da água durante a destilação floral e após a separação do óleo essencial. O hidrolato é a fase aquosa do resultado dessa destilação enquanto o óleo essencial é a fase lipídica dessa mesma destilação.

Todos os óleos essenciais quimiotipados e hidrolatos aromáticos provêm da destilação a vapor de órgãos de plantas aromáticas colhidos num momento específico do seu ciclo vegetativo. Qualquer produto obtido por outros meios que não a destilação, não poderá ser chamado de hidrolato aromático.

Aquando do processo de destilação a vapor, os hidrolatos aromáticos são tipicamente recolhidos durante o período de uma hora, de forma a que o hidrolato aromático mantenha a característica da planta aromática destilada. O produto obtido por destilação por períodos mais longos (3 a 4 horas), não tem o mesmo benefício porque a sua eficácia é muito baixa quando comparado com um verdadeiro hidrolato autêntico e concentrado.

Ao contrário dos óleos essenciais obtidos pelo mesmo processo de extração, os hidrolatos aromáticos contêm, além das moléculas aromáticas e terpenos, outras moléculas de natureza diferente. De facto, o vapor extrai outros ingredientes ativos que, sendo hidrofílicos, são encontrados no hidrolato. A sua composição é, portanto, particular e única.

Cada hidrolato tem um odor característico, que pode ser diferente do odor do óleo essencial correspondente. Tal deve-se ao facto de não serem molecularmente idênticos. Os hidrolatos contêm as moléculas solúveis em água da planta aromática, enquanto os óleos essenciais contém as moléculas solúveis em gordura. O perfil cromatográfico é diferente, influenciando assim o seu aroma.

Os hidrolatos de Pranarôm são obtidos através de plantas frescas com certificação biológica. Não são diluídos (sem adição de água) nem contém aditivos (sem perfumes ou conservantes). Estes são embalados num frasco de metal spray com ar comprimido (sistema airless), permitindo a aplicação directa através de uma névoa suave, sem gás de propulsão, evitando assim a fácil contaminação.

Benefícios e diferentes utilizações

Os hidrolatos contêm propriedades hidratantes, tonificantes e refrescantes. Estes são muito versáteis e úteis: podem ser utilizados na rotina de beleza, como tónicos ou para limpar a pele, podem ser adicionados a máscaras faciais, banhos aromáticos, escalda-pés e podem ser usados para aromatizar o ambiente, refrescar a pele e acalmar os sentidos. As peles mais sensíveis ou com problemas como eczemas, assaduras, etc também podem se beneficiar com o uso dos hidrolatos. Por serem suaves, são bem tolerados por grávidas e crianças*.

Para a beleza do rosto, corpo e cabelo: o hidrolato é um aliado ideal para a pele e mucosas, possui pH suave e é composto principalmente por água. Pode ser usado de manhã para acordar suavemente a pele e reavivar o seu brilho; à noite, para limpar a pele das suas impurezas e hidratá-la antes do creme de noite. A qualquer hora do dia, para refrescar o rosto e o corpo e envolver-se numa névoa aromática calmante e agradável. Aplicar com algodão ou directamente: borrifar a 20 cm de distância diretamente no rosto, em qualquer outra área do corpo ou como uma névoa aromática envolvente e delicada. Por fim, como “fixador” de maquilhagem (não muito, senão a máscara pode escorrer!)

Se você é fã do “Do It Yourself” (DIY, Faça Você Mesmo), pode substituir a água que usa para preparar sua máscara ou creme por hidrolato, o que deixará o seu creme ainda mais rico. Lembre-se de escolher um hidrolato que corresponda ao seu tipo de pele e à ação que pretende. Por exemplo, o hidrolato de Néroli pode ser adequado para todos os tipos de pele. Por outro lado, escolha o hidrolato de árvore do chá (brevemente disponível) para uma preparação anti-acne.

Para a saúde: o hidrolato acalma a pele que sofre (eczema, prurido, etc.). Pode ser pulverizado sem enxaguar em áreas sensíveis. Assim, o hidrolato de Camomila Nobre pode ter um efeito descongestionante, calmante e suave. Outros, como o hidrolato de árvore do chá ou o hidrolato de alfazema (lavanda), podem ser usados ​​para peles com tendência a acne.

Os hidrolatos actuam a nível físico, mental e emocional. Existem diferentes hidrolatos, cada um com a sua característica especifica:

Hidrolato de camomila nobre ou romana
Este hidrolato é muito útil em casos de inflamação e congestão da pele. Também é ideal para pele sensível e irritações da pele (assaduras, rosácea). Ajudará a descongestionar os olhos vermelhos e cansados. Cuidado capilar: clareador, confere reflexos dourados aos cabelos claros e também pode ser usado no couro cabeludo sensível.

Hidrolato de Alfazema (lavanda)
É um óptimo calmante para a pele. Ideal para após a exposição ao sol ou quando há irritação na pele (por exemplo após a depilação) ou na área da fralda (eritema). Indicado também quando há prurido e irritação no couro cabeludo.

Hidrolato de rosa damascena

“É um coadjuvante muito útil ao uso de óleos essenciais, sobretudo em tratamentos de pele e no cuidado com os olhos.” “Tem propriedades calmantes, refrescantes e anti-inflamatórias. Pode ser utilizada isoladamente como um suave tónico da pele. (Patricia Davis). Com o seu aroma floral, é adequado para as peles secas e maduras (reafirmante e tonificante). Útil em casos de eczema e rosácea. Cuidados capilares: restaura o brilho e tonifica o couro cabeludo. Ideal para cabelos opacos e/ou finos e contra a queda de cabelo.

Hidrolato de Néroli

“A principal aplicação deste hidrolato na aromaterapia dá-se nos tratamentos da pele, como loção tónica ou aromática para limpeza.” Patricia Davis. Muito utilizado na rotina de beleza. Proporciona luminosidade e revitaliza a pele baça e cansada. Cuidados capilares: suaviza o cabelo seco.

Conservação

Um hidrolato bem destilado, cuidado, microfiltrado e acondicionado num recipiente que o proteja da luz e do oxigénio pode ser guardado por mais de 2 anos em boas condições de apresentação, mas uma vez aberto o frasco só poderá ser utilizado por 6 meses, pois qualquer fase aquosa pode rapidamente ser contaminada. A apresentação dos hidrolatos aromáticos é geralmente feita em spray em frascos de vidro, mas o laboratório Pranarôm, para assegurar uma qualidade óptima, optou pela apresentação em spray sem gás propulsor com um sistema “airless”. Assim, a contaminação do hidrolato torna-se impossível, o que garante uma maior resistência ao longo do tempo.

Bibliografia

Texto adaptado do site da Pranarôm

Patricia Davis, Aromaterapia, Martins Fontes

imagem retirada do facebook da Pranarôm

*Com exceção do hidrolato de alecrim e de árvore do chá que podem ser utilizados em crianças a partir dos 3 anos de idade, os restantes hidrolatos podem ser utilizados a partir do nascimento

Sugestões de utilização dos óleos essenciais

Os óleos essenciais são “os elementos líquidos, odoríferos e voláteis que existem nas plantas aromáticas” (Christine Wildwood) e são obtidos pela destilação a vapor de cascas, folhas, pétalas, sementes, raízes (Roberta Wilson); o termos “óleos essenciais” é também utilizado para descrever os óleos obtidos por outros métodos como por exemplo os óleos de citrinos que são obtidos por prensagem a frio da casca dos fruto (Patricia Davis). Os óleos essenciais apresentam uma concentração elevada, não devendo por isso ser utilizados puros e devem ser conservados ao abrigo da luz, do calor e da humidade. Para qualquer dúvida relativa à utilização de um óleo essencial, deverá sempre consultar um aromaterapeuta qualificado e um profissional de saúde.

Sabes a diferença entre um óleo essencial e um óleo vegetal?

O óleo vegetal é um corpo gordo obtido por pressão a frio de um oleaginoso ou por maceração. Por sua vez, o óleo essencial é um corpo muito mais complexo. Trata-se da “essência” de uma planta aromática obtida por destilação a vapor de água. As moléculas contidas nos óleos essenciais não têm nada em comum com a composição bioquímica dos óleos vegetais. No entanto são ambos lipofílicos, misturando-se na perfeição. É frequentemente aconselhado diluir os óleos essenciais em óleos vegetais para obter sinergias aromáticas eficazes (Pranarôm).

Algumas sugestões de utilização de óleos essenciais (adultos):

 Massagem: diluir 3-5 gotas de óleo essencial em 10 ml de um óleo de base.

 Banho: diluir até 8 gotas de óleo essencial num óleo de base ou num óleo para o banho e misturar na água do banho.

❀ Difusão: adicionar algumas gotas de óleo essencial (ou sinergias de óleos para difusão) a um difusor.

Compressas: adicionar 4-5 gotas de óleo essencial a uma bacia de água (fria ou morna), mergulhar uma compressa de gaze esterilizada nessa água e aplicar onde necessário.

 Banho de pés: mergulhar os pés numa bacia com água morna (ou fria)  com 4 a 5 gotas de óleo essencial (de preferência diluídos num óleo vegetal).

 Inalação: adicionar 2 gotas de óleo essencial a uma bacia com água acabada de ferver. Colocar uma toalha sobre a cabeça, inclinar-se sobre a bacia e respirar normalmente por 10 minutos. Experimenta também usar os nossos tubos inaladores (encontras algumas sugestões de sinergias aqui).

 Para um sono tranquilo: deitar 2 gotas de óleo essencial de alfazema na almofada antes de ires dormir.

 Para tarefas que exigem concentração: deitar 2 gotas de óleo essencial (alecrim ou hortelã-pimenta, por exemplo) num lenço, numa bola de algodão ou num tubo inalador e inalar de vez em quando.

 Ambientador: adicionar várias gotas de óleo essencial a um frasco spray, agitar bem e borrifar no ambiente.

❀ Produtos de beleza e de limpeza ou bálsamos terapêuticos: vê as receitas que vamos publicando.

Fontes consultadas/Créditos:

Penny Rich (1995). Aromaterapia prática. Lisboa: Dinalivro.

Christine Wildwood (1991). Aromaterapia. Lisboa: Editorial Estampa, p. 19.

Patricia Davis (1996). Aromaterapia. São Paulo: Martins Fontes.

Pranarôm “Óleos Vegetais e os seus benefícios para a saúde e beleza: mais de 50 receitas práticas” (recebe este livro grátis na compra de 3 óleos vegetais da marca Pranarôm ou de 2 óleos vegetais e 1 óleo essencial – limitado ao stock existente, não acumulável com outras campanhas/promoções).

“Icon made by Freepik from Flaticon.com

Como fazer um difusor pessoal ou colar para aromaterapia

Quando escrevemos sobre os inaladores nasais referimos que iríamos ensinar a fazer difusores pessoais para aromaterapia ou colares aromaterápicos. Estes difusores/colares permitem-nos usufruir dos benefícios dos óleos essenciais durante o dia todo. Extraídos de plantas, os óleos essenciais promovem o equilíbrio entre o corpo e a mente e podem ser muito úteis para melhorar a concentração, estimular a memória, ajudar a relaxar, ajudar a prevenir gripes e constipações, etc.

colar_aromaterapia_circulobio

O que vão precisar:

  • Pasta de modelar à base de argila
  • Rolo
  • 1 copo ou algum objecto redondo ou noutro formato
  • 1 palha
  • Fio
  • Carimbos
  • Missangas ou contas
  • Lixa fina

Procedimento

  1. Esticar a pasta com o rolo
  2. Pressionar o copo/tampa na pasta para dar forma ao pendente
  3. Com a ajuda de uma palha fazer um furo (que posteriormente servirá para colocar o fio do colar)
  4. Utilizar um carimbo ou outro objecto para decorar o pendente

como_fazer_colar_aromaterapia_circulobio

5. Deixar secar ao ar durante 1 ou 2 dia

6. Passar uma lixa para retirar os excessos de pasta de modelar

7. Colocar o fio e as missangas/contas

Deitar 1-2 gotas de óleo essencial e está pronto a ser utilizado. Também podem ser utilizados como difusor para o carro.

______________ . _______________

Ideia retirada do blog Mommypotamus