Emergency Essence: uma combinação de essências florais que deves ter sempre contigo

As essências florais são extratos líquidos naturais de flores, plantas e arbustos, que ajudam a reestabelecer o equilíbrio físico, mental, emocional e espiritual, bem como a desenvolver as nossas capacidades intuitivas. 

“Os princípios das essências florais assentam na medicina vibracional, que tem a capacidade de actuar nas camadas energéticas mais subtis do nosso ser – camadas estas que vibram a uma frequência semelhante à das essências florais. Quando um “desequilíbrio” surge em ti – quer a nível físico, mental ou emocional – torna-se necessário compensá-lo com substâncias capazes de ressoar com a frequência vibratória dessa desarmonia, dissolvendo bloqueios e equilibrando toda a tua energia.” (Francisca Guimarães).

A mistura de essências florais emergency tem um efeito calmante sobre a mente, o corpo e as emoções durante situações de crise. Ajuda a aliviar o medo, o pânico, o stress mental ou físico e a tensão nervosa e promove a coragem e a capacidade de lidar com circunstâncias desafiadoras.

“Podes tomá-la sempre que te sentires:

  • angustiada
  • em pânico
  • com medo
  • nervosa
  • ansiosa
  • com stress mental e/ou emocional
  • em choque

Em suma, “é ideal para situações de emergência física, mental e emocional – um acidente, um choque emocional, uma discussão, medos ou fobias, uma intervenção cirúrgica, um exame, etc.” (idem)

Mais informações sobre as essências florais contidas nesta mistura:
Angelsword (Lobelia gibbosa) – esta essência ajuda-nos a aceder a nossa sabedoria interior, removendo qualquer confusão ou desinformação.
Crowea (Crowea Saligna) – tem um poder calmante e centralizador sobre o corpo e a mente; proporciona uma sensação de alívio e bem-estar. Aspectos positivos: paz e clareza; equilíbrio e centralização do indivíduo. 
Dog Rose of the Wild Forces (Bauera Sessiliflora) – indicada para aliviar medos comuns, por exemplo medo de nadar ou medo das alturas. Aspectos positivos: confiança, crer em si próprio, coragem, amor à vida. 
Fringed Violet (Thysanotus Tuberosus) – recomendada em casos de choque ou trauma. Qualquer choque não resolvido pode manifestar-se como esgotamento nervoso. Ajuda a manter intacta a protecção da pessoa impedindo assim a entrada de energias indesejáveis Aspectos positivos: ajuda a remover os efeitos de um trauma antigo ou recente, reintegração dos corpos físico e etérico, protecção psíquica. 
Grey Spider Flower (Grevillea Buxifolia) – recomendada em casos de pânico ou terror. A grey spider flower é para terrores que aparecem subitamente como uma reacção a algo horrível e age rapidamente acalmando e ajudando as pessoas a recuperar. Pode ser usada para casos graves de fobias. Aspectos positivos: fé, calma e coragem.
Sundew (Drosera spathulata) – ajuda em casos de indefinição e dissociação que são formas de escapar das situações ou da própria vida. Após uma experiência traumática as pessoas frequentemente dissociam-se do presente. Este remédio ajuda as pessoas a voltarem ao corpo físico e ao presente. Aspectos positivos: viver no presente, focado, atenção ao detalhe, ancorado.
Waratah (Telopea speciosissima) – este remédio é para aqueles que estão a atravessar a “noite negra da alma”, para aqueles que estão no máximo desespero. Esta essência proporciona a coragem e a força para enfrentarem as crises. Aspectos positivos: coragem, tenacidade, adaptabilidade, intensificação das capacidades de sobrevivência, força. 

No canal do youtube da ABFE encontras um vídeo do Ian White a falar sobre esta essência: https://www.youtube.com/user/AuBushFlowerEssences

Bibliografia:
(1) Ian White (2001). Essências Florais Australianas. 4ª Edição. Triom
(2) Ian White (2000). A cura através das essências florais do bush australiano. Triom

Receitas DIY com o sabonete mágico da Dr. Bronner

SABONETE LÍQUIDO EM ESPUMA

Combina 1 parte de Sabonete Líquido da Dr. Bronner com 3 partes de água num frasco com dispensador de espuma. Conservação: de 2 a 4 semanas (prepara pequenos lotes de cada vez).

DESMAQUILHANTE NATURAL

Enche o teu frasco até meio com água morna. Adiciona o óleo de coco, o sabonete e a vitamina E. Enche o restante do frasco com mais água morna e tampa para agitar e combinar bem os ingredientes.

ESCALDA-PÉS COM HORTELÃ-PIMENTA

Precisas apenas de 1/2 colher de sopa do sabonete líquido de hortelã-pimenta da dr.bronner e uma bacia com água quente. Mergulha os pés e desfruta 😊 (óptimo para ajudar a aliviar a sensação de pernas e pés cansados; também podes juntar sais de epsom).

ROTINA DE BELEZA BIO

1. Limpa o teu rosto com o sabonete líquido da dr bronner (usa por exemplo o de árvore do chá com propriedades antibacterianas, excelente para a pele com acne)

2. Tonifica a pele com um hidrolato aromático bio (alfazema, néroli, camomila, rosas…escolhe o que melhor se adequa ao teu tipo de pele)

3. Hidrata a pele com o teu hidratante preferido ou óleo vegetal bio (vê receitas aqui)

OUTRAS RECEITAS:

Créditos imagens e receitas: @drbronner_mexico, @drbronner, lisa bronner.com

Óleo essencial de árvore-do-chá (tea tree)

Árvore-do-chá (Malaleuca alternifolia)

óleo essencial de árvore do chá também conhecido por tea-tree, “foi investigado pela primeira vez em 1923 na Austrália. Ensaios clínicos, realizados sobretudo na Austrália, comprovaram a sua eficácia no tratamento de uma vasta gama de estados infecciosos, sobretudo problemas fúngicos e cutâneos, como candidíase, acne e verrugas”. (Andrew Chevallier). Segundo a aromaterapeuta Patricia Davis, este O.E. é “activo no combate às três categorias de organismos infecciosos: bactérias, fungos e vírus”. 

“É também um óleo valioso em constipações, gripes. Se utilizado no banho ao primeiro sinal de constipação ou gripe, um dos seus efeitos é estimular uma intensa transpiração, o que de longa data é reconhecido pela naturopatia e outras formas de cura natural como uma excelente resposta às infecções. Com grande frequência, isso bastará para impedir o desenvolvimento de uma constipação ou gripe.” (Patricia Davis).

DICAS:

Infecções fúngicas e virais (pé-de-atleta, aftas, micoses, herpes, etc): 1 a 4 gotas em massagem sobre a pele (dependendo da área). por exempo para o Pé de atleta: Adicionar 3 gotas de óleo essencial de árvore do chá a 10 ml de um óleo base e aplicar. Para o Herpes labial: aplicar este óleo essencial (diluído num óleo base) com pancadinhas leves à primeira sensação de ardor que antecede o surgimento das erupções. “Algumas pessoas consideram-no mais eficaz quando previamente misturado a um pouco de álcool (a vodka cumpre bem essa função)” (Patricia Davis).

Problemas de pele: Adicionar 5 gotas de óleo essencial de árvore do chá a 1 colher de chá de creme-base e aplicar na pele 3 vezes por dia. Acne – Aplicar na zona afectada 1 gota de óleo essencial de árvore do chá diluída em 4 gotas de óleo de jojoba (Dominique Baudoux).

Catarro, sinusite e congestão – inalação de vapor (juntar 1 ou 2 gotas deste óleo a água acabada de ferver e inalar os vapores durante alguns minutos). Este óleo essencial é antiviral, por isso estes vapores também são benéficos para prevenir o contágio.

Constipação e gripe: aos primeiros sinais de constipação ou gripe tome um banho com 3 gotas de óleo essencial de árvore do chá antes de ir dormir (se a sua pele for sensível, dilua o óleo essencial antes de o juntar à água do banho). Após o banho deverá ir logo para a cama;

Para evitar o mau odor nos pés, juntar algumas gotas deste O.E. a amido de milho ou bicarbonato de sódio e polvilhar as palminhas dos sapatos.

No Círculo Bio também poderão encontrar um sabonete líquido e sólido de árvore do chá da marca Dr. Bronner.

Imagem Pranarôm_fr

Bibliografia

Andrew Chavallier, 1998, Enciclopédia de plantas medicinais, Selecções Reader’s Digest.

Dominique Baudoux, 2012, L’huile essentielle à tous les étages, Bruxelles: Soliflor.

Patricia Davis, 1996, Aromaterapia, São Paulo: Martins Fontes Editora.

Óleos Vegetais Biológicos

Sabes a diferença entre um óleo vegetal e um e óleo essencial?

O óleo vegetal é um corpo gordo obtido por pressão a frio de um oleaginoso ou por maceração. Por sua vez, o óleo essencial é um corpo muito mais complexo. Trata-se da “essência” de uma planta aromática obtida por destilação a vapor de água. As moléculas contidas nos óleos essenciais não têm nada em comum com a composição bioquímica dos óleos vegetais. No entanto são ambos lipofílicos, misturando-se na perfeição.

É frequentemente aconselhado diluir os óleos essenciais em óleos vegetais para obter sinergias aromáticas eficazes. Poderás escolher o óleo vegetal que melhor se adequa ao teu problema/tipo de pele ou poderás escolher uma base neutra para fazer um óleo de massagem personalizado.

Para uma utilização em cosmética, deve diluir-se entre 1 a 3% de óleos essenciais no óleo vegetal.

Como reconhecer um óleo vegetal de qualidade?

Deverá ser de primeira pressão a frio: trata-se de um modo de extracção exclusivamente mecânico a baixa temperatura, preservando assim todo o teor em ácidos gordos essenciais e antioxidantes naturais. A primeira extracção designada “primeira pressão” produz um “sumo de fruta” oleaginoso puro e autêntico.

Os óleos vegetais com certificação biológica são apenas obtidos por expressão mecânica a frio, provêm de produções agrícolas isentas de produtos químicos de síntese, e cujas culturas estão localizadas em áreas protegidas contra as contaminações exteriores.

Encontras esta e outras informações interessantes no livro “Óleos Vegetais e os seus benefícios para a saúde e beleza: mais de 50 receitas práticas” da Pranarôm. Recebe o teu livro grátis na compra de 3 óleos vegetais da marca Pranarôm.

imagem: créditos: @pranarom_es

Rotina de Beleza (Pele Madura)

LIMPAR e TONIFICAR – Limpar bem a pele para manter eliminar as impurezas. Poderás utilizar a esponja Konjac com argila vermelha ou um óleo vegetal, como o de amêndoas doces, que ajudará a nutrir a epiderme. Tonificar o rosto com o hidrolato de rosas (rosa damascena). Este hidrolato aromático embeleza todos os tipos de pele, especialmente a pele madura. Estimula a pele cansada, tonifica e purifica, é um must-have!

Fazer e aplicar um SÉRUM personalizado (RECEITA DIY):

óleo essencial de gerânio (ou de perpétua das areias – helicriso): 10 gotas

– óleo vegetal de cominho preto: 15 ml

óleo vegetal de rosa mosqueta (primeiras rugas) ou argão (rugas instaladas): 15 ml

frasco de 30 ml com pipeta

Como utilizar: massajar 4-6 gotas no rosto e pescoço.

Mais receitas aqui

Créditos: @pranarom_fr

Sabonete Líquido “Castile Soap” vs Sabonete de açúcar e shikakai da Dr. Bronner

Se o Sabonete líquido “Castile Soap da marca Dr. Bronner é tão versátil, qual o motivo pelo qual elaboraram outro tipo de sabonete, o Sabonete de Açúcar bio? Qual devo comprar?

O Sabonete Líquido “Castile soap da marca Dr. Bronner é um sabonete extremamente simples. A arte de criar o “Sabonete de Castela” perfeito, está na escolha equilibrada dos óleos e outros métodos de processamento. O “Sabonete de Castela perfeito” é o agente de limpeza mais versátil possível. Se tivesses que escolher apenas um produto de limpeza para o teu quotidiano, o sabonete líquido “castile soap” da Dr. Bronner seria o mais indicado. No entanto, ao longo dos anos, os fundadores da Dr. Bronner, ouviram repetidamente alguns pedidos:

“Seria bom se o sabonete líquido de Castela fosse mais espesso.”
“Seria bom se fosse mais hidratante.”
“Seria bom se pudesse ser utilizado num frasco com dispensador.”
“Seria bom se fosse biológico certificado pela USDA.”*

Assim, estes decidiram criar o sabonete de açúcar biológico; este tem como base o Sabonete Líquido “castile soap”, com a adição de alguns ingredientes que tornam esses quatro desejos uma realidade: o sumo de uva branca biológica, a sacarose bio e o pó de shikakai .

Quais os benefícios de cada um desses ingredientes:
Sumo de Uva Branca biológica: actua como um humectante, ajudando a pele a reter a sua humidade natural.
Sacarose biológica: também actua como um humectante (é por isso que os esfoliantes corporais de açúcar são tão populares); a sacarose caramelizada evita que o sabão entupa o dispensador.
Shikakai bio em pó
: limpa e amacia a pele e o cabelo; o Shikakai é o fruto de uma árvore do sul da Ásia, a Acacia concinna, e é usado desde a antiguidade, particularmente na Índia, nos cuidados do corpo e cabelo pelas suas excelentes características, que permitem lavar em profundidade sem eliminar os óleos naturais da pele e cabelo; também funciona como agente espessante.

Qual devo comprar?
Cuidados Pessoais – o sabonete de açúcar biológico é mais hidratante e é apresentado num frasco com dispensador. Fora isso, é principalmente uma questão de preferência pessoal.
Limpeza da casa – O Sabonete líquido “castile soap” é o único adequado para essa finalidade.

Fonte: Adaptado do blog da Lisa Bronner, lê o artigo original aqui

Imagem: ydio.nl


Hidrolatos aromáticos: o que são, benefícios e como se utilizam

O que são os hidrolatos?

Os hidrolatos são “águas destiladas vegetais” e são obtidos a partir do vapor condensado da água durante a destilação floral e após a separação do óleo essencial. O hidrolato é a fase aquosa do resultado dessa destilação enquanto o óleo essencial é a fase lipídica dessa mesma destilação.

Todos os óleos essenciais quimiotipados e hidrolatos aromáticos provêm da destilação a vapor de órgãos de plantas aromáticas colhidos num momento específico do seu ciclo vegetativo. Qualquer produto obtido por outros meios que não a destilação, não poderá ser chamado de hidrolato aromático.

Aquando do processo de destilação a vapor, os hidrolatos aromáticos são tipicamente recolhidos durante o período de uma hora, de forma a que o hidrolato aromático mantenha a característica da planta aromática destilada. O produto obtido por destilação por períodos mais longos (3 a 4 horas), não tem o mesmo benefício porque a sua eficácia é muito baixa quando comparado com um verdadeiro hidrolato autêntico e concentrado.

Ao contrário dos óleos essenciais obtidos pelo mesmo processo de extração, os hidrolatos aromáticos contêm, além das moléculas aromáticas e terpenos, outras moléculas de natureza diferente. De facto, o vapor extrai outros ingredientes ativos que, sendo hidrofílicos, são encontrados no hidrolato. A sua composição é, portanto, particular e única.

Cada hidrolato tem um odor característico, que pode ser diferente do odor do óleo essencial correspondente. Tal deve-se ao facto de não serem molecularmente idênticos. Os hidrolatos contêm as moléculas solúveis em água da planta aromática, enquanto os óleos essenciais contém as moléculas solúveis em gordura. O perfil cromatográfico é diferente, influenciando assim o seu aroma.

Os hidrolatos de Pranarôm são obtidos através de plantas frescas com certificação biológica. Não são diluídos (sem adição de água) nem contém aditivos (sem perfumes ou conservantes). Estes são embalados num frasco de metal spray com ar comprimido (sistema airless), permitindo a aplicação directa através de uma névoa suave, sem gás de propulsão, evitando assim a fácil contaminação.

Benefícios e diferentes utilizações

Os hidrolatos contêm propriedades hidratantes, tonificantes e refrescantes. Estes são muito versáteis e úteis: podem ser utilizados na rotina de beleza, como tónicos ou para limpar a pele, podem ser adicionados a máscaras faciais, banhos aromáticos, escalda-pés e podem ser usados para aromatizar o ambiente, refrescar a pele e acalmar os sentidos. As peles mais sensíveis ou com problemas como eczemas, assaduras, etc também podem se beneficiar com o uso dos hidrolatos. Por serem suaves, são bem tolerados por grávidas e crianças*.

Para a beleza do rosto, corpo e cabelo: o hidrolato é um aliado ideal para a pele e mucosas, possui pH suave e é composto principalmente por água. Pode ser usado de manhã para acordar suavemente a pele e reavivar o seu brilho; à noite, para limpar a pele das suas impurezas e hidratá-la antes do creme de noite. A qualquer hora do dia, para refrescar o rosto e o corpo e envolver-se numa névoa aromática calmante e agradável. Aplicar com algodão ou directamente: borrifar a 20 cm de distância diretamente no rosto, em qualquer outra área do corpo ou como uma névoa aromática envolvente e delicada. Por fim, como “fixador” de maquilhagem (não muito, senão a máscara pode escorrer!)

Se você é fã do “Do It Yourself” (DIY, Faça Você Mesmo), pode substituir a água que usa para preparar sua máscara ou creme por hidrolato, o que deixará o seu creme ainda mais rico. Lembre-se de escolher um hidrolato que corresponda ao seu tipo de pele e à ação que pretende. Por exemplo, o hidrolato de Néroli pode ser adequado para todos os tipos de pele. Por outro lado, escolha o hidrolato de árvore do chá (brevemente disponível) para uma preparação anti-acne.

Para a saúde: o hidrolato acalma a pele que sofre (eczema, prurido, etc.). Pode ser pulverizado sem enxaguar em áreas sensíveis. Assim, o hidrolato de Camomila Nobre pode ter um efeito descongestionante, calmante e suave. Outros, como o hidrolato de árvore do chá ou o hidrolato de alfazema (lavanda), podem ser usados ​​para peles com tendência a acne.

Os hidrolatos actuam a nível físico, mental e emocional. Existem diferentes hidrolatos, cada um com a sua característica especifica:

Hidrolato de camomila nobre ou romana
Este hidrolato é muito útil em casos de inflamação e congestão da pele. Também é ideal para pele sensível e irritações da pele (assaduras, rosácea). Ajudará a descongestionar os olhos vermelhos e cansados. Cuidado capilar: clareador, confere reflexos dourados aos cabelos claros e também pode ser usado no couro cabeludo sensível.

Hidrolato de Alfazema (lavanda)
É um óptimo calmante para a pele. Ideal para após a exposição ao sol ou quando há irritação na pele (por exemplo após a depilação) ou na área da fralda (eritema). Indicado também quando há prurido e irritação no couro cabeludo.

Hidrolato de rosa damascena

“É um coadjuvante muito útil ao uso de óleos essenciais, sobretudo em tratamentos de pele e no cuidado com os olhos.” “Tem propriedades calmantes, refrescantes e anti-inflamatórias. Pode ser utilizada isoladamente como um suave tónico da pele. (Patricia Davis). Com o seu aroma floral, é adequado para as peles secas e maduras (reafirmante e tonificante). Útil em casos de eczema e rosácea. Cuidados capilares: restaura o brilho e tonifica o couro cabeludo. Ideal para cabelos opacos e/ou finos e contra a queda de cabelo.

Hidrolato de Néroli

“A principal aplicação deste hidrolato na aromaterapia dá-se nos tratamentos da pele, como loção tónica ou aromática para limpeza.” Patricia Davis. Muito utilizado na rotina de beleza. Proporciona luminosidade e revitaliza a pele baça e cansada. Cuidados capilares: suaviza o cabelo seco.

Conservação

Um hidrolato bem destilado, cuidado, microfiltrado e acondicionado num recipiente que o proteja da luz e do oxigénio pode ser guardado por mais de 2 anos em boas condições de apresentação, mas uma vez aberto o frasco só poderá ser utilizado por 6 meses, pois qualquer fase aquosa pode rapidamente ser contaminada. A apresentação dos hidrolatos aromáticos é geralmente feita em spray em frascos de vidro, mas o laboratório Pranarôm, para assegurar uma qualidade óptima, optou pela apresentação em spray sem gás propulsor com um sistema “airless”. Assim, a contaminação do hidrolato torna-se impossível, o que garante uma maior resistência ao longo do tempo.

Bibliografia

Texto adaptado do site da Pranarôm

Patricia Davis, Aromaterapia, Martins Fontes

imagem retirada do facebook da Pranarôm

*Com exceção do hidrolato de alecrim e de árvore do chá que podem ser utilizados em crianças a partir dos 3 anos de idade, os restantes hidrolatos podem ser utilizados a partir do nascimento

Óleo essencial de Hortelã-pimenta

É um dos óleos essenciais indispensáveis na “farmácia” familiar. É especialmente adequado para os problemas digestivos (náuseas, indigestão, cinetose).

A sua acção dinamizadora é igualmente apreciada: uma simples inalação estimulará a sua concentração.

Na fricção cutânea, beneficia-se do seu efeito frio e analgésico no caso de enxaquecas, golpes, dores musculares e articulares.

Possui igualmente uma super acção anticatarral e descongestionante em constipações e rinites.

Algumas Sugestões de utilização:

Massagem conforto digestivo – dilua 1 gota de óleo essencial biológico de hortelã-pimenta em 5 ml de óleo de amêndoas doces (faça uma massagem na barriga no sentido dos ponteiros do relógio).

Banho de pés refrescante – adicione 4 gotas de óleo essencial biológico de hortelã-pimenta a uma bacia de água morna e mergulhe os pés.

Fadiga: diluir uma gota deste óleo num óleo vegetal suave e aplicar na testa (evitando a proximidade aos olhos) ajudar-te-á a elevar os níveis de energia.

Também é um bom repelente de insectos: utiliza-o no teu difusor. Podes igualmente adicionar 10 gotas a um frasco vaporizador com uma colher de glicerina, encher com água, agitar bem e borrifar na sala, no local onde os animais dormem, etc. (evita vaporizar a madeira polida, pode causar branqueamento dos tecidos).

Receitas de cosmética com este óleo essencial:

Este óleo essencial faz parte do roll on cabeça pesada da Pranarôm que ajuda a acalmar a sensação de cabeça pesada e as tensões ao nível das têmporas, da testa e da nuca e da solução defesas naturais que ajuda a reforçar as defesas do organismo.

Precauções: evitar o uso em qualquer pessoa com convulsões ou crises de epilepsia

Bibliografia: Aromaterapia pura e simples, o meu guia essencial por uma farmácia natural

Imagem: @pranarom_fr

Abund: para uma vida mais abundante a todos os níveis

As essências florais são extratos líquidos naturais de flores, plantas e arbustos, que ajudam a reestabelecer o equilíbrio físico, mental, emocional e espiritual, bem como a desenvolver as nossas capacidades intuitivas. 

“Os princípios das essências florais assentam na medicina vibracional, que tem a capacidade de actuar nas camadas energéticas mais subtis do nosso ser – camadas estas que vibram a uma frequência semelhante à das essências florais. Quando um “desequilíbrio” surge em ti – quer a nível físico, mental ou emocional – torna-se necessário compensá-lo com substâncias capazes de ressoar com a frequência vibratória dessa desarmonia, dissolvendo bloqueios e equilibrando toda a tua energia.” (Francisca Guimarães).

combinação de essências florais Abund ajuda a libertar as crenças negativas, os padrões familiares, a auto-sabotagem e o medo da escassez que bloqueiam a prosperidade e o sucesso. Esta libertação traz consigo abertura para uma vida mais abundante a todos os níveis. 

Mais informações sobre as essências florais contidas nesta mistura:
Bluebell (Wahlenbergia species) – “pensamento subconsciente de que não existe o suficiente para todos (2); aspectos positivos: confiança na abundância”
Boab (Adansonia gibbosa) – ajuda-nos a libertar padrões e crenças negativas que impõem limites, herdadas da família (2).
Christmas Bell (Blandfordia nobilis) – ajuda a manifestar as metas desejadas
Five Corners (Styphelia triflora) – ajuda “em primeiro lugar a promover uma aceitação do self e depois a apreciar da beleza do self a todos os níveis” (1)
Philotheca (Philotheca salsolifolia) – “permite que as pessoas aceitem o reconhecimento pelas suas realizações, por aquilo que são, e aceitem o amor dos outros” (1) “estar aberto a receber (2)”
Pink Flannel Flower (Actinotus forsythii) – ajuda a focar a atenção nas coisas positivas, a valorizar, apreciar as pequenas coisas. Aspectos positivos: gratidão, coração aberto, alegria de viver, capacidade de apreciar a vida, leveza. 
Southern Cross (Xanthosia rotundifolia) – “ajuda as pessoas a descobrir que esta pode ser uma vida de muita abundância” (1)
Sunshine Wattle (Acacia terminalis) – “fé na providência divina de que as coisas vão melhorar (2)

Bibliografia

(1) Ian White (2001). Essências Florais Australianas. 4ª Edição. Triom

(2) Ian White (2000). A cura através das essências florais do bush australiano. Triom

Sugestões de utilização dos óleos essenciais

Os óleos essenciais são “os elementos líquidos, odoríferos e voláteis que existem nas plantas aromáticas” (Christine Wildwood) e são obtidos pela destilação a vapor de cascas, folhas, pétalas, sementes, raízes (Roberta Wilson); o termos “óleos essenciais” é também utilizado para descrever os óleos obtidos por outros métodos como por exemplo os óleos de citrinos que são obtidos por prensagem a frio da casca dos fruto (Patricia Davis). Os óleos essenciais apresentam uma concentração elevada, não devendo por isso ser utilizados puros e devem ser conservados ao abrigo da luz, do calor e da humidade. Para qualquer dúvida relativa à utilização de um óleo essencial, deverá sempre consultar um aromaterapeuta qualificado e um profissional de saúde.

Sabes a diferença entre um óleo essencial e um óleo vegetal?

O óleo vegetal é um corpo gordo obtido por pressão a frio de um oleaginoso ou por maceração. Por sua vez, o óleo essencial é um corpo muito mais complexo. Trata-se da “essência” de uma planta aromática obtida por destilação a vapor de água. As moléculas contidas nos óleos essenciais não têm nada em comum com a composição bioquímica dos óleos vegetais. No entanto são ambos lipofílicos, misturando-se na perfeição. É frequentemente aconselhado diluir os óleos essenciais em óleos vegetais para obter sinergias aromáticas eficazes (Pranarôm).

Algumas sugestões de utilização de óleos essenciais (adultos):

 Massagem: diluir 3-5 gotas de óleo essencial em 10 ml de um óleo de base.

 Banho: diluir até 8 gotas de óleo essencial num óleo de base ou num óleo para o banho e misturar na água do banho.

❀ Difusão: adicionar algumas gotas de óleo essencial (ou sinergias de óleos para difusão) a um difusor.

Compressas: adicionar 4-5 gotas de óleo essencial a uma bacia de água (fria ou morna), mergulhar uma compressa de gaze esterilizada nessa água e aplicar onde necessário.

 Banho de pés: mergulhar os pés numa bacia com água morna (ou fria)  com 4 a 5 gotas de óleo essencial (de preferência diluídos num óleo vegetal).

 Inalação: adicionar 2 gotas de óleo essencial a uma bacia com água acabada de ferver. Colocar uma toalha sobre a cabeça, inclinar-se sobre a bacia e respirar normalmente por 10 minutos. Experimenta também usar os nossos tubos inaladores (encontras algumas sugestões de sinergias aqui).

 Para um sono tranquilo: deitar 2 gotas de óleo essencial de alfazema na almofada antes de ires dormir.

 Para tarefas que exigem concentração: deitar 2 gotas de óleo essencial (alecrim ou hortelã-pimenta, por exemplo) num lenço, numa bola de algodão ou num tubo inalador e inalar de vez em quando.

 Ambientador: adicionar várias gotas de óleo essencial a um frasco spray, agitar bem e borrifar no ambiente.

❀ Produtos de beleza e de limpeza ou bálsamos terapêuticos: vê as receitas que vamos publicando.

Fontes consultadas/Créditos:

Penny Rich (1995). Aromaterapia prática. Lisboa: Dinalivro.

Christine Wildwood (1991). Aromaterapia. Lisboa: Editorial Estampa, p. 19.

Patricia Davis (1996). Aromaterapia. São Paulo: Martins Fontes.

Pranarôm “Óleos Vegetais e os seus benefícios para a saúde e beleza: mais de 50 receitas práticas” (recebe este livro grátis na compra de 3 óleos vegetais da marca Pranarôm ou de 2 óleos vegetais e 1 óleo essencial – limitado ao stock existente, não acumulável com outras campanhas/promoções).

“Icon made by Freepik from Flaticon.com