Sugestões de utilização dos óleos essenciais

Os óleos essenciais são “os elementos líquidos, odoríferos e voláteis que existem nas plantas aromáticas” (Christine Wildwood) e são obtidos pela destilação a vapor de cascas, folhas, pétalas, sementes, raízes (Roberta Wilson); o termos “óleos essenciais” é também utilizado para descrever os óleos obtidos por outros métodos como por exemplo os óleos de citrinos que são obtidos por prensagem a frio da casca dos fruto (Patricia Davis). Os óleos essenciais apresentam uma concentração elevada, não devendo por isso ser utilizados puros e devem ser conservados ao abrigo da luz, do calor e da humidade. Para qualquer dúvida relativa à utilização de um óleo essencial, deverá sempre consultar um aromaterapeuta qualificado e um profissional de saúde.

Sabes a diferença entre um óleo essencial e um óleo vegetal?

O óleo vegetal é um corpo gordo obtido por pressão a frio de um oleaginoso ou por maceração. Por sua vez, o óleo essencial é um corpo muito mais complexo. Trata-se da “essência” de uma planta aromática obtida por destilação a vapor de água. As moléculas contidas nos óleos essenciais não têm nada em comum com a composição bioquímica dos óleos vegetais. No entanto são ambos lipofílicos, misturando-se na perfeição. É frequentemente aconselhado diluir os óleos essenciais em óleos vegetais para obter sinergias aromáticas eficazes (Pranarôm).

Algumas sugestões de utilização de óleos essenciais (adultos):

 Massagem: diluir 3-5 gotas de óleo essencial em 10 ml de um óleo de base.

 Banho: diluir até 8 gotas de óleo essencial num óleo de base ou num óleo para o banho e misturar na água do banho.

❀ Difusão: adicionar algumas gotas de óleo essencial (ou sinergias de óleos para difusão) a um difusor.

Compressas: adicionar 4-5 gotas de óleo essencial a uma bacia de água (fria ou morna), mergulhar uma compressa de gaze esterilizada nessa água e aplicar onde necessário.

 Banho de pés: mergulhar os pés numa bacia com água morna (ou fria)  com 4 a 5 gotas de óleo essencial (de preferência diluídos num óleo vegetal).

 Inalação: adicionar 2 gotas de óleo essencial a uma bacia com água acabada de ferver. Colocar uma toalha sobre a cabeça, inclinar-se sobre a bacia e respirar normalmente por 10 minutos. Experimenta também usar os nossos tubos inaladores (encontras algumas sugestões de sinergias aqui).

 Para um sono tranquilo: deitar 2 gotas de óleo essencial de alfazema na almofada antes de ires dormir.

 Para tarefas que exigem concentração: deitar 2 gotas de óleo essencial (alecrim ou hortelã-pimenta, por exemplo) num lenço, numa bola de algodão ou num tubo inalador e inalar de vez em quando.

 Ambientador: adicionar várias gotas de óleo essencial a um frasco spray, agitar bem e borrifar no ambiente.

❀ Produtos de beleza e de limpeza ou bálsamos terapêuticos: vê as receitas que vamos publicando.

Fontes consultadas/Créditos:

Penny Rich (1995). Aromaterapia prática. Lisboa: Dinalivro.

Christine Wildwood (1991). Aromaterapia. Lisboa: Editorial Estampa, p. 19.

Patricia Davis (1996). Aromaterapia. São Paulo: Martins Fontes.

Pranarôm “Óleos Vegetais e os seus benefícios para a saúde e beleza: mais de 50 receitas práticas” (recebe este livro grátis na compra de 3 óleos vegetais da marca Pranarôm ou de 2 óleos vegetais e 1 óleo essencial – limitado ao stock existente, não acumulável com outras campanhas/promoções).

“Icon made by Freepik from Flaticon.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s