Óleos essenciais: o que são e como nos podem ajudar?

O que são óleos essenciais?
“Um óleo essencial é a essência volátil extraída de plantas aromáticas por arrastamento ao vapor de água. Este contém corpos químicos muito complexos, que consistem em múltiplos agrupamentos moleculares bastante diversos, cada um com propriedades diferentes (Pranarôm).” Assim, um único óleo essencial pode ser útil para uma variedade de situações. De um modo geral, “os óleos essenciais ajudam-nos a manter o equilíbrio ideal que representa a saúde e o bem-estar” (Davis).
prana
Como se obtêm os óleos essenciais?
“A maior parte dos óleos essenciais são obtidos por destilação por vapor de água, sob baixa pressão. A destilação é um processo delicado, que exige experiência e uma supervisão constante. O processo consiste em fazer atravessar por vapor de água um recipiente próprio cheio de plantas aromáticas. À saída do destilador e sob pressão controlada, o vapor de água enriquecido com óleo essencial atravessa uma serpentina onde vai condensar. Na saída, um decantador, recolhe a água e o óleo essencial. A diferença de densidade entre os dois líquidos, permite uma separação facilitada do óleo essencial, recolhido por desbordamento. Outro processo reservado aos citrinos (tangerina, limão, laranja,…), consiste em partir mecanicamente as “bolsas de essência” das raspas frescas de citrinos para recolher as essências” (Pranarôm).
imagem1

Como actuam os óleos essenciais?

Os óleos essenciais entram no corpo de diferentes formas: as suas moléculas são absorvidas pela pele, passando para o sistema circulatório; podem também ser inaladas, entrando nos pulmões e introduzindo-se dessa forma na corrente sanguínea ou estimulando as células olfactivas que estão em contacto directo com o sistema nervoso.

Como usar os óleos essenciais?

Os óleos essenciais podem ser utilizados pelas suas propriedades terapêuticas, virtudes cosméticas ou apenas pelos maravilhosos aromas. Podem ser aplicados através de compressas, massagens, no banho, em inalações, em pomadas, misturados com cremes para ajudar na saúde de pele. Podem também ser utilizados para criar perfumes, para desinfectar e limpar a casa, entre outras coisas.

 Como é que os óleos essenciais nos podem ajudar?

“A estrutura de um óleo essencial é complexa, o que faz com que um óleo não possua apenas uma única propriedade terapêutica, mas sim múltiplas.”

Algumas dicas:

Alfazema latifólia (Lavandula spica): “a lavanda latifólia fornece um óleo essencial qualificado para urgências, este terá um efeito “miraculoso” no alívio, quase instantâneo, de queimaduras e picadas de vespa. Dica: em picadas de vespa, aplicar 2 gotas deste óleo essencial  a cada 5 minutos durante meia hora.

Canela da china (Cinnamomum cassia): o seu poder antisséptico polivalente, anti-infeccioso e antibacteriano de largo espectro de acção e a sua actividade poderosa, destroem 98% das bacterias patogénicas. Dica: adicionar 1% deste óleo essencial ao seu detergente ecológico (1 ml de óleo por 100 ml de detergente)(Baudoux) “o aroma quente faz dele um excelente tónico geral, ajuda a manter-nos despertos e atentos durante viagens longas; Dica: colocar 1 gota deste óleo essencial num cubo de madeira, ou num lenço ou pano e colocar no carro, ou pendurar no assento por exemplo (Baudoux).

Cipreste (Cupressus sempervirens):  é adstringente sendo útil em caso de transpiração excessiva; Dica: composição para pés quentes e transpiração excessiva: palmarosa 2 ml + cipreste 5 ml + lavandim 10 ml + hortelã-pimenta 2 ml – 3 gotas desta mistura, em fricção, de manhá e à noite nas plantas dos pés.

Citronela (Cymbopogon winterianus): repelente de insectos. Dica:para uso diário, 2 gotas de citronela e 2 gotas de palmarosa, na parte interior da gola do pijama ou na almofada, permitirão manter à distância todos os insectos.

Cravinho (Syzygium aromaticum ou Eugenia caryophylus): útil para acalmar dores de dentes pois actua como anestésico e é também um antibacteriano poderoso. Dica: diluir 2 gotas deste óleo em 10 gotas de óleo vegetal, aplicar com um cotonete na gengiva dolorosa.

Eucalipto Citriodora (Eucalyptus citriodora) ajuda a aliviar rapidamente áreas com inflamação. Dica: diluir a 30 ou 50% e aplicar na área afectada.tem uma acção repelente.

Gaultéria (Gaultheria fragantissima): ajuda a aliviar as dores musculares associadas ao trabalho excessivo, às dores de costas, à artrite e a todos os problemas músculo-esqueléticos (permite que os músculos se distendam e diminuam a inflamação das articulações, tendões). Dica: aplicar 2 gotas deste óleo diluídas em 2 gotas de óleo vegetal sobre a zona inflamada ou dolorosa.

Manjericão (Ocimum basilicum): antiespasmódico, em massagem sobre o abdómen (previamente diluído; 3 gotas deste óleo + 5 gotas de óleo vegetal) poderá aliviar dificuldades digestivas;

Niaouli (Melaleuca quinquenervia): é útil em todas as infecções do trato respiratório  bem como para proteger e tonificar a pele. Dica: 1 gota de niaouli no seu creme de noite será suficiente para beneficiar da acção tónica cutânea deste óleo essencial.

Palmarosa (Cymbopogon martini): “de fragrância muito agradável, eis um óleo essencial a lembrar para as afecções cutâneas. Dica: “no quotidiano 1 gota de palmarosa e 1 gota de alfazema latifólia, no seu creme de dia, regulará a secrecção sebácea, hidratará a sua pele e auxiliará a regeneração das células cutâneas.”

Perpétua das areias (Helichrysum italicum): “a perpétua fornece um óleo essencial excepcional, raro e precioso. É o produto natural e vegetal com a actividade anti-hematoma mais poderosa. Indispensável no estojo familiar de primeiros socorros, este óleo faz autênticos milagres.”

Ravintsara (Cinnamomum camphora): “para todas as afecções virais, este óleo essencial salvar-vos-à rapidamente de todas as complicações. A esta acção anti-viral, junta-se uma acção expectorante.” (Baudoux) Dica: “durante as epidemias gripais de inverno, 6 gotas em aplicação local na planta do pé ou sobre o tórax, de manhã e à noite, protegerão contra as agressões virais”

Tomilho (Thymus vulgaris qt linalol): para uma acção estimulante, 3 a 4 gotas ao longo da coluna vertebral e/ou sobre o plexo solar.”

Precauções de emprego dos óleos essenciais:
  • Por precaução e excesso de prudência, durante os 3 primeiros meses de gravidez, está interdito o uso de óleos essenciais. Apenas o médico ou aromaterapeuta pode assumir essa responsabilidade;
  • Aconselhe-se com o seu médico antes de utilizar óleos essenciais se tomar alguma medicação ou tiver algum problema de saúde (epilepsia, hipertensão arterial, etc.);
  • As pessoas com tendências alérgicas, deverão tomar a precaução preliminar de fazer um teste alérgico aos óleos essenciais que vão usar;
  • Não aplicar óleos essenciais em estado puro na pele sensível;
  • Evitar o contacto com os olhos e mucosas;

Sobre a Pranarôm

A Pranarôm Internacional S.A. é um laboratório especialista em aromaterapia científica, fundado em 1991 por Dominique Baudoux, farmacêutico e aromaterapeuta mundialmente reconhecido e admirado pelas suas numerosas publicações nessa área. Próxima dos seus artesãos-destiladores e actor empenhado no desenvolvimento sustentável e no cultivo responsável de plantas aromáticas, a Pranarôm assegura a disponibilidade de matéria prima selvagem ou com certificação biológica e controla a qualidade dos seus óleos essenciais, da planta até ao frasco, garantindo-vos óleos essenciais quimiotipados e botanicamente certificados, 100% naturais e puros.

Créditos/Bibliografia

Todos os conteúdos deste artigo (excepto quando têm outra indicação) foram retirados do livro “Óleos essenciais quimiotipados” (2015) da Pranarôm. Autores Dominique Baudoux e M.L. Breda. Editor responsável: J.O.M.

oleos-essenciais

Todas as imagens deste artigo são propriedade da Pranarôm

Baudoux, Dominique (2012). L’huile essentielle à tout les étages. Bruxelles: Éditions Soliflor

Davis, Patricia (1996). Aromaterapia. São Paulo: Martins Fontes.

Aviso

O conteúdo, a informação e as sugestões contidas neste artigo não podem ser entendidas como prescritivas. Qualquer tentativa de resolver um problema de saúde deve sempre ser feita com o auxílio de um técnico de saúde devidamente qualificado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s